site logo
 

Entrevista: Rogério Flausino fala sobre turnê Jota 25 – De Volta ao Novo0 comentário

Entrevista

Publicado em 21/10/2022 01:35

 

A banda Jota Quest fará show em Goiânia no dia 23 de outubro (domingo), no Centro de Convenções da PUC. A cidade é uma das escolhidas para receber a turnê “Jota25 - De Volta ao Novo”, que celebra os 25 anos da banda. O espetáculo irá propor aos fãs uma viagem no tempo pela trajetória musical do grupo, reativando memórias e emoções, a partir de experiência audiovisual sensorial e futurista. Clique aqui para saber informações sobre ingressos e pontos de vendas. Conversamos por WhatsApp com Rogério Flausino sobre a turnê, sobre o show em Goiânia, sobre a pandemia e sobre novos projetos. Aperte o play e confira!

 

 


Confira na íntegra




Chegou a hora de celebrar os 25 anos do Jota Quest, ou melhor, 25 +2, afinal, a pandemia adiou um pouquinho a celebração. Agora que vocês já estão há alguns meses na estrada, o espetáculo e a turnê estão do jeito que imaginaram?

Pô, é isso aí Arroz de Fyesta! Como é que estão vocês, galera? Meus queridos, é um prazer falar com vocês aí. Estamos chegando em Goiânia. Vamos tocar naquele maravilhoso Teatro da PUC, né? No Centro Cultural que recebeu o nosso acústico maravilhosamente bem e é sempre um prazer chegar por aí. A gente tem tanta história com a cidade e aí isso aí que vocês falaram cara. Show de Jota Quest 25 anos mais dois, que são os dois anos da pandemia, que deram essa segurada nos planos, mas eu acho que de alguma forma isso foi bom, também, porque a gente teve mais tempo ainda de pensar sobre o espetáculo, de mudar de ideia. Foi pra cá, foi pra lá, enfim a gente teve até assim, chegou a pensar na ideia de fazer um show cronológico, que começasse com o primeiro disco, as canções, as primeiras canções e fosse evoluindo com o tempo, mas depois junto, com a nossa equipe, a gente acabou mudando de ideia para o ponto de vista de que a gente é uma banda de 25 anos, sim 27, né, mas uma banda em atividade. A gente continua aí, lançando disco, fazendo música, né? Querendo inovar, querendo apresentar algo, fazer algo que ainda não foi feito, trazer novidades, tanto pra gente mesmo, no palco ali, realizando aquilo, quanto pra galera que gosta do Jota, que segue a gente. Então aí nasceu a “Jota Quest 25 anos - De Volta ao Novo”, e esse “apelidinho” “De Volta ao Novo” tem a ver com isso. Como apresentar uma história de 25 anos, 27 anos de uma banda que tem a mesma formação desde o começo, que as canções são as mesmas, são as canções que nós criamos ao longo desse desses anos todos, então a ideia que partiu de uma composição da banda do Jota, com uma equipe muito bacana, molecada, de que a gente fizesse um show novo, uma coisa moderna. O negócio olhando pro futuro ou melhor, o futuro é agora, o futuro chegou, vamos lá. Um espetáculo contemporâneo, que está trazendo uma experiência audiovisual inédita pra gente. É lógico que ela é moldada para cada lugar onde a gente se apresenta. No caso de Goiânia que vai acontecer num teatro, então ela vai ter uma peculiaridade por esse formato. A gente tem tocado em lugares diferentes, mas a gente está levando essa estrutura visual muito legal que vai acontecer. E a gente está muito feliz cara, nós já passamos por diversas capitais e algumas cidades interior, mas começou em São Paulo, no dia 2 de julho, depois fomos pro Rio de Janeiro, estivemos em Porto Alegre três noites, a gente foi para Salvador, a gente foi para Curitiba, fizemos em Belo Horizonte, nossa terra natal. Foi maravilhoso tocar em casa, comemorar aniversário em casa com a família, com os amigos e a galera toda. Tivemos agora recente no Nordeste, fizemos Fortaleza e Natal e agora estamos chegando em Brasília e Goiânia e vai ser um prazer fazer esse show usam para vocês no domingão, neste que é um dos teatros mais bonitos do Brasil.


A lista de sucessos do Jota Quest é enorme, não deve ser fácil definir o setlist das turnês. Desta vez, como foi a escolha?

Boa, com repertório, bom, não foi fácil extremamente fácil, mas também não acho que foi tão difícil, porque a gente está falando de um show de celebração de 25 anos da carreira discográfica, 25 anos do lançamento do nosso primeiro disco, das perucas, ali do “Dores do Mundo”, “Encontrar Alguém”, e outras canções. Então a gente achou que como a gente tem esse mote mesmo da gente rever a carreira, então a gente escolheu os principais singles, as músicas que marcaram realmente a trajetória da banda. São 25 no total e além dessas 25 músicas a gente está tocando as canções que nós lançamos mais recentemente. Então ao longo da pandemia nós lançamos quatro músicas que fazem parte do décimo álbum da banda, que finalmente está chegando. A gente vai trabalhar em janeiro e fevereiro com um produtor gringo, nosso amigo Jerry Barnes, que fez os últimos álbuns com a gente, pra finalizar esse disco. Então as canções “A Voz do Coração”, “Imprevisível” e a última que a gente lançou, que é “Te Ver Superar” fazem parte do repertório, estão ali misturadas com as canções mais marcantes da banda, de todos os discos. Então a galera que acompanha a banda, que conhece a banda vai ver ali um espectro bem legal da carreira inteira, todas as músicas que foram mais importantes da caminhada que ajudaram a gente a construir essa história. Vai ser bacana!


"Te Ver Superar" foi composta durante a pandemia. Este ano você comentou em seu perfil no Instagram que seu filho rezou todas as noites para pedir proteção para todos contra a Covid-19 e que você acompanhou. Existem hábitos que você e o Jota criaram durante os dias mais duros da pandemia e que acabaram mantendo?

Realmente, “Te ver Superar”, que é a nossa última música, que está tocando no rádio, inclusive indo muito bem nos shows, é um refrão forte, “te quero ver com brilho nos olhos, te quero ver ressignificar, te quero a fé que move montanhas, te ver superar”, foi composta ali, já estávamos na virada de 2020 para 2021. Essa letra foi escrita, eu saía para caminhar no condomínio, eu faço exercício físico, com uma certa constância e na pandemia a gente não estava indo para a academia. Ninguém estava, estava tudo fechado e eu comecei então a fazer caminhada pelo condomínio. E eu saía com as canções na cabeça, com as melodias na cabeça, sem celular, e ia pensando nas músicas. Eu compus várias músicas desse jeito. Agora que a gente chegou nessa reta final eu comecei a botar isso para fora mesmo e a primeira delas é a “Te Ver Superar”, que acabou de sair. E esse lance da oração, que você comentou na pergunta, com meu filhinho Miguel, que foi uma coisa muito bonita e eu sigo fazendo isso, todo dia, na hora de dormir, é aquela tensão do dia a dia, aquela coisa toda, eu falo “vou fazer uma oração aqui”, agradecer, rezar para amanhã ser melhor, ser legal e eu aprendi com ele, olha que coisa. E essa coisa da caminhada no condomínio, agora ela me traz, além da coisa da caminhada física, cardiovascular, diretamente ligada ao bem-estar físico, tem a coisa do bem-estar mental, cara, que é você sair para dar uma arejada na cuca. Isso está sendo muito bom, eu acho que eu mantive isso. Agora não teve jeito, né? Muitas coisas boas da pandemia, se é que teve alguma coisa boa, foi o fato de poder ficar mais em casa e tudo mais, com a família, ou seja, para fazer, que seja, mas agora não, voltamos para a estrada com tudo. O primeiro semestre foi menos, mas agora o segundo semestre com a Jota 25 a gente está na estrada geral, e tá me dando saudade de ficar mais em casa, mas é isso. O nosso trabalho é esse, o nosso trabalho é ir aonde o povo está, como já dizia Milton Nascimento, nosso grande mestre e ídolo. Nós estamos aí, estamos recebendo em troca muita energia da galera, muita energia, então isso vale toda a pena. É isso aí.


Neste ano você completou 50 anos. Como o Rogério de 50 anos vê o Rogério que foi convidado para ser vocalista do Jota Quest?

É, o Rogério Flausino de 50 anos de idade tá aí com tudo, tirando o cabelo branco aí, que a gente dá uma pintada de louro para dar uma disfarçada, continua aquele mesmo cara super afim de fazer acontecer as coisas e sou muito grato a essa a vida e ao destino que teve me colocado nessa carreira, de me ter feito encontrar esses meus amigos aí do Jota Quest. A gente tem tocado esse barco junto aí da melhor forma possível. Acho que a gente tem muito que agradecer mesmo a Deus e aos fãs e tal por a gente ter a oportunidade de viver essa vida. São pouquíssimas as profissões que dão uma resposta tão imediata no que você faz quanto essa nossa, que você sobe num palco e tem uma galera te esperando para cantar com você durante 2 horas, 3 horas, de cantar contigo canções que falam de amor, falam de esperança, falam de bem-estar de uma forma geral e isso faz muito bem para a gente, né cara? Receber essa energia e tal, então a profissão é maravilhosa. Eu tinha falado lá atrás, que um dia me perguntaram, eu acho que eu tinha 40 na época, o que você quer quando você estiver fazendo 50, onde você quer estar, o que você quer fazer. Eu falei: bicho, quando eu tiver 50 anos eu quero estar em cima do palco cantando com meus amigos, a banda vai estar comemorando 25 anos e vamos estar na melhor fase da banda. Eu ganhei esse presente da vida. Isso está acontecendo, então só tenho a agradecer.


Quais são os planos do Jota Quest para os próximos 25 anos?

Bom, pros próximos 25 anos, o plano é ficar igual ao Mick Jagger. Os caras estão celebrando, os Stones estão celebrando 60 anos de carreira com uma turnê. Olha que loucura, isso é maravilhoso. Então daqui a 25 o Jota Quest vai estar celebrando 50 anos mais dois, esse é o plano. No melhor momento da carreira. Então assim, sonhar ainda pode, né? Então eu acho que agora na prática nós estamos encerrando agora em novembro essa primeira rodada da turnê já está quase 25 anos. Tem gente falando aí que tem que continuar. Nós estamos pensando ainda se a gente faz mais uma rodada ou não. Realmente ficaram algumas cidades, algumas capitais, no caso, de fora da primeira rodada, e diversas cidades do interior. Então é possível sim que a gente rote mais um pouco com isso e tal, mas existe um plano de que o ano que vem a gente vai gravar um DVD, porque agora não fala mais DVD, fala audiovisual deste show, Ele merece isso. È um show muito legal, divisor de águas da nossa trajetória, então está planejado sim a gravação de um DVD de celebração dos 25 anos. Além disso, o lançamento do álbum de inéditas que a gente está prometendo desde 2020, mas de 2023 não passa, eu juro.


Gostaria de convidar os leitores do site Arroz de Fyesta para o show em Goiânia?

É isso aí, toda a galera, os seguidores do Arroz de Fyesta, deixo aqui um abraço da galera do Jota Quest pra vocês. Agradeço mais uma vez pelo espaço a nós, as portas sempre abertas para Jota, para os nossos projetos para a gente bater papo. Então faço aqui o convite para a galera: neste domingão, gente, véspera de feriado, às nove da noite, no maravilhoso Centro Cultural PUC, “Jota Quest 25 anos -De Volta ao Novo”, uma experiência audiovisual inédita e explosiva de memórias e emoções. A gente tá esperando vocês lá. Valeu Arroz de Fyesta, vamos que vamos.


PUBLICIDADE

img

PUBLICIDADE

img

AGENDA

< >

Comentários

Deixe um comentário

Seu email não será divulgado

O autor do comentário é o único responsável pelo conteúdo publicado.

img

Av. D, nº 419, sala 401, Ed. Comercial Marista

Goiânia - GO / CEP:74.150-040

(62) 9946-0186

[email protected]